Top 10 da Semana - #92 Melhores Animes de Drama!


Toda semana nossa equipe conversará com vários Otakus e então decidirá uma lista com dez animes julgados por algum tema para fazer um Ranking, como por exemplo, “Animes mais sangrentos” ou “Pior qualidade gráfica”, lembrando que como já diz o começo do que foi dito, o Rank é baseado em uma votação feita com Otakus e Otomes onde é dado nota para certos quesitos importantes para o tema do Top.


-- Melhores Animes de Drama --


Yopa Pessoal! Esse artigo é baseado na enquete que perguntou "Qual o melhor anime de drama?" com várias opções disponíveis vocês leitores puderam escolher as obras que mais agradam vocês, e como resultado temos o artigo de hoje, listando as dez obras focadas em drama mais interessantes!

10° Tokyo Magnitude 8.0
Votação:  4.08 %
Estúdio: 
Bones, Kinema Citrus
Número de episódios:
11
Sobre o anime: Indicação de Animes
Comentário:
Certamente Tokyo Magnitude merecia estar nessa lista, eu até ouso dizer que merecia estar mais bem posicionado, afinal é sim um representante bastante único do gênero drama. A obra conta a história de dois irmãos, que acabam sozinhos e longe de casa após um terrível terremoto em Tokyo, um terremoto tão poderoso que mudará para sempre a vida da imensa cidade; em meio a tanto sofrimento e dor, os protagonistas podem assistir um pouco do drama vivido por vários personagens ao decorrer de sua saga para retornar a sua casa sem nem ao menos saber como estão seus familiares.


Sukitte Ii na yo

Votação:  4.08 %
Estúdio:  Zexcs
Número de episódios:
13
Sobre o anime: Indicação de Animes
Comentário:
Uma mistura entre o romance e o drama, onde o foco é desenvolver a dramática e inconstante relação amorosa dos protagonistas, que passam por tensos momentos emocionais, além da obra aos poucos revelar um pouco de dramas sociais bem sérios e complexos; essa é uma obra que não se conteve em mostrar uma realidade adolescente ousada e conturbada.


Kokoro Connect

Votação:  4.08 %
Estúdio:
Silver Link
Número de episódios: 16
Sobre o anime:
Meditando No Enredo
Comentário: O drama da obra se desenvolve em pequenos arcos, que após algum acontecimento sobrenatural, os personagens acabam revelando aos poucos fragmentos de suas vidas. Ao todo, a obra acaba cobrindo dramas de vários temas diferentes, abordando desde drama familiar até o drama romântico.



7
° Ao Haru Ride

Votação:  4.08 %
Estúdio:
Production I.G
Número de episódios:
12
Sobre o Anime:
Indicação de Animes
Comentário: Ao mesmo temo que Ao Haru Ride busca desenvolver um drama romântico bastante divertido, também vai desenvolvendo o drama pessoal do protagonista masculino, que aos poucos vai revelando a grande ferida de seu passado, um momento que o mudou completamente. Um drama que se desenvolve de forma veloz e bastante triste.




6° Usagi Drop

Votação:  6.05 %
Estúdio: 
 
Production I.G
Número de episódios:
11

Sobre o anime: Meditando No Enredo
Comentário: Essa obra é singular aqui na lista, Usagi Drop é o cotidiano de Rin uma criança órfão, e Daikichi que a adota. O drama da obra gira ao entorno das dificuldades de Daikichi para criar uma criança sozinho, e também da real identidade dos pais da garota.



5
° Death Parade

Votação: 6.05 %
Estúdio:
Madhouse
Número de episódios:
12

Sobre o Anime:
Indicação de Animes
Comentário: O drama de vida de pessoas que já morreram. Na antessala do pós vida, há jogos que forçam a verdade aparecer, e o momentos mais dramáticos da já finalizada vida dos personagens irá surgir. Cada episódio busca contar histórias diferentes, de pessoas totalmente aleatórias, que morrem e vão parar nesse lugar que é o limite entre a reencarnação e o vazio eterno.


4
°
Angel Beats

Votação: 11.03 %
Estúdio:
P.A. Works
Número de episódios:
13
Sobre o Anime:
Indicação de Animes
Comentário:
Enquanto é uma obra de Humor, Angel Beats já é interessante, mas é quando exibe seu lado dramático que a obra brilha por completo! Contando aos poucos a história de cada personagem, a obra busca mostrar como viveu e morreu cada um dos adolescentes agora vivendo em um paraíso do qual não querem escapar, mas precisam.


3
° Ano Hana

Votação:  12.09 %
Estúdio:
A-1 Pictures
Número de episódios:
12
Sobre o Anime:
Meditando No Enredo
Comentário:
Ano Hana é certamente uma das obras mais famosas a entrar nessa lista, possivelmente você leitor já conhece a história dramática dos seis amigos de infância, que após a morte de Menma acabam se separando, porém anos mais tarde acabam tendo que se reencontrar e confrontar seus maiores medos, tudo graças ao místico retorno de Menma, que mesmo após a morte se preocupa com seus queridos amigos.


2
° Clannad

Votação: 12.09 %
Estúdio:
Kyoto Animation
Número de episódios:
47
Comentário:
Bom, se vamos falar de Drama não poderia faltar de jeito algum Clannad. Essa obra vai aos poucos desenvolvendo em pequenos arcos as dramáticas histórias de vida dos seus protagonistas, o destaque da obra é a passagem de tempo e a evolução do elenco que acaba deixando tudo com um clima mais nostálgico e dramático. Certamente é uma obra de drama que tem o potencial para arrancar muitas lágrimas!

1
° Shigatsu wa Kimi no Uso


Votação:  19.04 %
Estúdio:
  A-1 Pictures
Número de episódios:
22
Sobre o anime:
Indicação de Animes
Comentário: Devo dizer que é interessante ver essa obra em primeiro lugar. A obra foca em um protagonista com um drama familiar muito intenso, e que após perder a mãe nunca mais conseguiu fazer o que mais gostava; tocar piano. Porém, após anos sem contato com o instrumento, ele acaba conhecendo uma garota alegre e divertida, que aos poucos vai trazendo ele de volta ao mundo da música que tanto ama, o único problema é que Kousei, o protagonista, ainda carrega dentro de si um trauma que precisa ser curado. A obra foca em desenvolver vários dramas simultâneos, e assim como Clannad, tem um grande potencial em tirar lágrimas do público!




Agradeço a participação de todos, e até a próxima pessoal!


***

 Alguma sugestão ou dúvida? Comente abaixo que nós lhe responderemos ou nos contate por nossas redes sociais!

Participe de nossa Page para receber sempre novidades!

https://www.facebook.com/animestebane

Ranking Semanal da Shounen Jump Edição #43



Este é o Table of Contents da revista Shounen Jump, que sai semanalmente. Caso você não saiba o que é isso ou como funciona, clique aqui.

A numeração deste artigo é referente à edição da semana da revista e não ao números de tópicos desse artigo, ou seja, mesmo que o número seja #07, não significa que temos sete artigos desse e sim que aquela foi a sétima edição da revista Shounen Jump.

[Capítulo Especial/One-shot]
[Página Colorida]
[Imune a Cancelamento]
[Capa] 
[Estreia]
[Finalizado]



Gintama (Capa)

01. Boku no Hero Academia

02. One Piece

PSI Kusuo Saiki (Página Colorida)

03. Black Clover

04. Yakusoku Neverlan

05. Shokugeki no Souma

06. Haikyuu!!

Taketoritsuki Monogatari (Copa do Futuro Dourado #04)

Red Sprite (Capítulo 05)

07. Toriko

Yuragi-Sou no Yuuna-San (Página Colorida)

08. Sesuji wo Pin! to

09. World Trigger

Love Rush (Capítulo 06)

10. Kimetsu no Yaiba

11. Samon-Kun wa Summoner

12. Hinomaru Zumou

13. Takuan to Batsu Nichijou Enma-Chan

Isobe Isobee Monogatari


Ranking de Venda de DVDs de 08/09 à 12/09



Este é o Ranking Semanal de DVDs mais vendidos no Japão!                                                                                                                                                                      
 Vendas na Semana   Nome da Obra
14,581 Haikyuu!! Second Season Vol.9
21,019 Battery Vol.1 Limited Edition
31,003 Boku no Hero Academia Vol.4
4852 Kotonoha no Niwa
5713 Tonari no Totoro
6700 Doraemon Movie 36: Shin Nobita no Nippon Tanjou
7643 Youkai Watch Movie 2: Enma Daiou to Itsutsu no Monogatari da Nyan!
8522 Divine Gate Vol.6
9482 B-Project: Kodou*Ambitious Vol.1 Limited Edition
10390 Byousoku 5 Centimeter
11360 Osomatsu-san Vol.8 Limited Edition
12314 World Trigger Vol.19
13289 Fukigen na Mononokean Vol.1
14278 Sen to Chihiro no Kamikakushi
15222 Boruto: Naruto the Movie Limited Edition


Ranking de Venda de Mangás - 12/09 à 18/09


Esta é uma lista que trará os quinze mangás mais vendidos da semana no Japão, o que é extremamente importante para o direito de ter um anime (ou continuação) e também para a publicação da obra continuar.

 Vendas na Semana   Nome e Volume da Obra
1 319,808 Tokyo Ghoul:re Vol.8
2 207,024 Kochikame Vol.200 Special Edition
3 127,230 Mahoutsukai no Yome Vol.6
4 112,865 Tokyo Tarareba-jou Vol.6
5 111,795 Handa-kun Vol.7
6 110,899 Fairy Tail Vol.57
7 83,890 Nobunaga Concerto Vol.14
8 82,237 Major 2nd Vol.6
9 75,633 Gozen 0-ji, Kiss shi ni Kite yo Vol.4
10 58,547 Hajime no Ippo Vol.115
11 52,446 Boku no Hero Academia Vol.10
12 46,390 Shokugeki no Souma Vol.20
13 46,266 Yowamushi Pedal Vol.46
14 44,272 Owari no Seraph Vol.12
15 44,060 Yukibana no Tora Vol.3


Animes Destaque Da Semana #28 - Servamp Episódio 11!




Esse artigo tem o objetivo de falar um pouco sobre os episódios dos animes em lançamento na temporada corrente. O artigo será formado por animes que na minha opinião mereceram destaque na semana, então vou falar sobre seus episódios e minhas expectativas, esperando sempre a colaboração de vocês leitores!

***

Penúltimo episódio de Servamp, cheio de emoção e combates intensos, vamos a review desse episódio:

Servamp
(Episódio 11)

Que Servamp é um anime muito acelerado, e cheio de cortes todos nós já notamos, mas o interessante é que apesar de todos esses cortes a obra não se importou em focar nos combates, muito pelo contrário ao decorrer dos episódios eu comecei a sentir que a obra estava sendo apenas "empurrada" por mais interessante que fosse, cada episódio tinha uma quantidade bem clara de flashback, como se esse fosse o grande foco da obra, poucos foram os combates que seguiram sem cortes até o último momento, e nenhum combate de fato alcançou uma conclusão notável até chegarmos nesse décimo primeiro episódio, onde claramente uma reviravolta ocorreu! Nesse episódio pela primeira vez os combates foram o grande foco, tivemos sequências de ação bastante intensas, e até mesmo combates concluídos! Devo dizer que se a obra estava apenas sendo corrida, e trazendo muita decepção até então, nesses últimos episódios eu pude voltar a gostar da obra.

Higan surge frente a Litch e Hyde, como um oponente perigoso e possivelmente imbatível. É claro que a impressão inicial da dupla é muito boa, mesmo que Higan já tivesse derrotado Litch precisamos lembrar que
foi quando ele estava debilitado pela distância entre ele e Hyde, logo era possível pensar que Litch agora teria uma boa vantagem no combate contra um mero subordinado, um subclasse que nada é além de um acessório da arma principal. O surpreendente nesse caso é que Litch acompanhado de Hyde travaram um combate intenso contra Higan, e o que parecia uma vitória fácil foi ficando cada vez mais difícil; tão difícil que em um dado momento Higan decidiu libertar todo seu poder, e logo uma diferença imediatamente intransponível surgiu, e mesmo com o orgulho ridiculamente gigante de Litch ele foi obrigado a entender que a vitória estava distante.

Simultâneo ao combate de de Litch e Hyde, Misono também travava seu pequeno conflito contra Sakuya, um combate com mais palavras que ataques, o triste foi notar que o domínio da batalha estava nas mãos de Sakuya, que mesmo não sendo um exemplo de poder, ainda conseguiu sozinho derrotar um Servamp, mesmo que o combate não tenha ido até as últimas consequências foi um grande medidor de poder. O combate não foi além pois Mikuni, irmão de Misono surgiu para travar a batalha do irmãozinho, talvez por inveja? Bom, ele veio acompanhado de seu servamp da inveja, e o combate aparentou ser rápido e direto.

Também simultâneo a tudo tivemos o pequeno e tímido conflito de Tetsu e seu companheiro do orgulho, um combate bem fraco contra dois ou três subclasses muito simples, fracos para ser direto, o surpreendente é que no rápido desfecho após alguns breves golpes trocados o servamp do orgulho foi derrotado de forma bastante humilhante, e simplesmente desapareceu. Como um truque de mágica a derrota aconteceu e nos deixou uma grande duvida sobre o real poder dos vampiros que deveriam ser poderosos. Misono ainda surge no cenário e começa a pensar em um plano qualquer, nem ao menos se interessa por entrar no combate, talvez nem esperava poder vencer, e assim perdeu seu tempo arquitetando um plano.

Após introduzir nos parágrafos anteriores a dificuldade imensa sentida pelos personagens que deveriam controlar os combates, eu tinha como objetivo deixar bastante claro o fato de que há sim um desequilíbrio de poder no elenco, tanto que após algumas cenas Tsubaki surgiu sem nenhum ao menos um arranhão, deixando parecer que derrotou seus inimigos sem nenhuma dificuldade, o fato é que há um desequilíbrio bizarro, onde os servamp do "bem" aliados do protagonista são simplesmente fracos ou os subclasse de Tsubaki são muito mais poderosos do que deveriam, em todo caso o desequilíbrio é meio irritante, o ideal seria que os combates fossem entre vários subclasses, e ai sim o poder poderia ser equilibrado, mas nesse caso os peões são mais fortes e habilidosos que a rainha; um jogo estranho de se admirar. Só não pego tudo isso como verdade absoluta por conta de uma reviravolta também desequilibrada que vamos tratar mais a frente.

Até quase metade do episódio apesar de pequenas reviravoltas, o poder estava na mão dos subclasses de Tsubaki, o poder estava desequilibrado apontando para uma possível derrota do "time" protagonista, foi quando Mahiru voltou para clamar seu lugar em evidência na obra, o desaparecido protagonista surge entrando pela janela de modo surpreendente e colocando em exposição sua verdadeira força; Mahiru chegou para mostrar quem de fato é o protagonista dessa festa. Certamente, o ponto mais surpreendente do episódio, Mahiru não surgiu junto de um pequeno gatinho preto, e sim sob um leão negro gigantesco
esbanjando energia e poder para todos os lados. A forma como Mahiru chegou no campo de batalha foi tão absurda que apelando para o bom senso, os vilões deveriam ter notado que CLARAMENTE era impossível derrotar ele. O interessante de tudo isso, é que não foi somente a apresentação do protagonista que foi bonita, ele surgiu como se tivesse treinado por anos a fio na sala do espaço-tempo (referencia Dragon Ball). Vamos ser bem sinceros, Mahiru nunca foi exemplo de poder, muito pelo contrário sempre deixou bastante a desejar, mas em seu retorno ele deixou uma impressão tão intensa, o protagonista cheio de inocência surgiu trazendo até uma trilha sonora emocionante, deixando claro que o herói chegou, ele derrotou um grupo de subclasses com um ou dois movimentos, sem nem sentir dificuldade, além de tudo surgiu com uma nova arma, não uma vassoura, e sim uma lança; Kuro por sua vez demonstrando novos truques antigos (HA-HA), a dupla chegou rasgando todo mundo; fico pensativo se essa reviravolta miraculosa, esse poder absurdo pode mesmo ser justificado com um simples "Kuro agora decidiu ir a sério", não tenho certeza, mas da forma que foi feito ficou bem contrastante, tanto que pareceu um pouquinho forçado; mas foi divertido de assistir, admito.

O combate de Litch já estava perdido, o interessante é que o velho Higan é tão prepotente que antes de finalizar com seus adversários ele já estava ponderando derrotar o novo e assustador Mahiru; conclusão como sempre a prepotência é a mãe da falha, e não precisou gastar muito tempo para que ele se arrependesse das besteiras provocativas que estava cuspindo. Hyde se inspirou no irmão mais velho, e decidiu mostrar seu lado forte, resultado? não tivemos nem mesmo um combate, apenas um movimento foi o suficiente para derrotar Higan.

O contraste de poder entre o estado de espírito "estou lutando" e "quero vencer!" é assustador. O desequilíbrio de poder entre vampiros e subclasses parece se resolver, quando os vampiros decidem parar de apanhar, e de fato lutar para vencer. Tudo é drama para que o enredo avance claro, o desenvolvimento do elenco é importante, o intrigante é quando um trauma ou estado psicológico fazem surgir um poder tão definitivo, nos faz pensar que talvez apanhar seja um dos prazeres dos vampiros desse anime.

Todos os inimigos foram vencidos ou parcialmente incapacitados. Kuro e Hyde fazem as pazes, todo mundo começa a conversar na base inimiga como se fosse a própria casa; bom, com Mahiru ali realmente deve dar
até para fazer um piquenique sem preocupações. O caso é que Lilac que já era suspeito desde o inicio traiu a confiança do grupo protagonista muito ingênuo. É curioso, o primeiro item que o mestre dá ao vampiro serve de símbolo do contrato entre eles, e o item pode ser usado para derrotar definitivamente o vampiro; com tal informação em mãos, sabendo que o ponto fraco único e definitivo é um item aleatório, o que é certo fazer? Bom, certamente é ficar exibindo por ai, afinal manter segredo é desonestidade. Fugindo da ironia, devo dizer que a traição de Lilac foi tão esperada quanto a chegada de Tsubaki, que voltou após seu combate meramente ilustrativo, ele voltou só para espalhar o caos, e nos render revelações e um belo combate no próximo episódio!

Bom pessoal, nesse momento em que estou postando o artigo sobre o décimo primeiro episódio, o seguinte já foi lançado, então a expectativa já acabou, mas em todo caso nos vemos no próximo e último artigo de review sobre Servamp!

Episódio Final de Orange Terá 1 Hora!!


O Twitter oficial de Orange anunciou que o último episódio do anime, que é o 13º episódio, terá uma hora de duração! E que logo em seguida (pelo menos para o público japonês), haverá um bate-papo com os seis dubladores principais da obra. O nome do episódio especial será "TV Anime Orange Saishukai – Mirai e Tsunagu – J-jikan Special" e ele será lançado no mesmo dia e horário que o normal.

Isso é um sinal de que haverá uma finalização muito bem feita para a obra, assim como que o anime realmente está com muitos fãs tanto aqui quanto lá.  

Se você está tão emocionado quanto eu, me abrace! ... E enquanto isso Sakakibara está se encolhendo no canto chorando ao imaginar como vai fazer a Review de um episódio de uma hora, mas ao mesmo tempo sorrindo de felicidade.


Animes Destaque Da Semana #27 - Orange Episódio 12 - O fim se aproxima!




Esse artigo tem o objetivo de falar um pouco sobre os episódios dos animes em lançamento na temporada corrente. O artigo será formado por animes que na minha opinião mereceram destaque na semana, então vou falar sobre seus episódios e minhas expectativas, esperando sempre a colaboração de vocês leitores!

***

Yopa pessoal! Episódio número doze, quase o último em... Deixo aqui a review para vocês, e deixo também meu protesto sincero pela falta da abertura nesse episódio, como eu gosto daquela música... Bom, review abaixo...

Orange
(Episódio 12)

Chegamos agora na penúltima review de Orange, o episódio de número doze foi bastante tenso, e com momentos de muita expectativa. Estamos nos aproximando do momento mais esperado, a conclusão que nos dirá se tudo que assistimos até então valeu a pena. O interessante de obras com finais definitivos, onde não há de forma alguma a chance de existir uma continuação, é que obras assim tendem a ser memoráveis, mas também são muito criticadas ao mesmo tempo pois nem todo final agrada a todos que acompanharam a obra até seu último instante; posso afirmar que com Orange não será diferente, certamente o que estamos esperando desse último episódio irá agradar a muitos e desagradar a outros tantos. Em todo caso, devemos admitir que até então a obra nos foi atrativa e muito emocionante, sendo o final como for vamos tentar não nos esquecer de quão bom foram os momentos proporcionados pela obra! Enfim, vamos ao texto de review de hoje...

O episódio começa logo mostrando um pouco do passado de Kakeru, sendo que dessa vez a obra nos fez conhecer a mãe de Kakeru, aquela que causou todo o alvoroço na vida de todos. O surpreendente é que a primeiro momento já foi possível notar que ela não seguiria sendo caracterizada como uma vilã, e sim como
uma mãe bastante agradável. A identidade visual do personagem foi surpreendente, ao invés de passar um aspecto cansado e um pouco bagunçada psicologicamente, a mãe de Kakeru é revelada com uma aparência jovial, e um humor bastante positivo. A mulher toma atitudes abruptas, mas na maneira de agir parece uma colegial inocente, que erra por mera inocência e não por maldade. Kakeru por outro lado não a compreende e nem tenta, é apenas um adolescente um pouco revoltado tentando se desvincular da autoridade de sua mãe. Em contra partida, no momento logo após a morte dela, quando ele se vê livre do que buscava escapar, ele de maneira bastante emocional se volta a tentar buscar ela a todo momento, em cada acontecimento novo, mesmo que as vezes tentando não reconhecer o passado.

Na pequena narrativa do passado de Kakeru, um desenvolvimento interessante foi escolhido, o que inicialmente parecia apenas um passeio no passado oculto do jovem, acabou se revelando um passeio pela versão "original" da linha do tempo, onde tivemos a oportunidade de assistir bem de perto como se desenvolveria cada grande evento alterado graças a carta vinda do futuro. Os pequenos gestos que foram alterados, que a primeiro ponto parecem ter um efeito meramente momentâneo, acabam se demonstrando de fato importantes mudanças que foram aos poucos sendo feitas, e que direcionaram Kakeru a ser alguém bem diferente do que deveria. Apesar das mudanças drásticas, é interessante notar que o rumo dos acontecimentos acabaram indo pelo mesmo caminho, e o temido quinze de fevereiro, dia da morte de Kakeru continua se aproximando. Nesse passeio pela versão original, tivemos a oportunidade de conhecer o encontro de Kakeru com seus amigos, um momento bem destacado pela obra, que segundo relato das cartas vindas do futuro, um encontro que acaba sendo diretamente culpado pelo posterior primeira tentativa de suicídio de Kakeru. Ainda na sequência foi possível entender o quão crucial seria a falha de Kakeru na corrida de revezamento, pois se acontecesse o levaria a péssimas memórias do passado, de quando falhou e atrapalhou a todos.

Em todo o desenvolvimento da narrativa da versão original da linha do tempo, cada pequeno fragmento de dor e culpa foram se somando, pequenos momentos que quase aconteceram mas que por momentos pequenos acabaram nunca ocorrendo, cada momento no fim gerou o grande resultado. O grande momento onde Kakeru decidiu dar fim a sua vida é um segredo exclusivo de Kakeru, nem mesmo as cartas do futuro
têm acesso a tal fato; uma mensagem de rascunho guardada no celular de sua mãe, mensagem essa que explica em doces palavras cada atitude que antes era interpretada como egoísta, mas que após a explicação acabaram se tornando um choque gigantesco para o já desequilibrado Kakeru, que logo após considerou que nada havia deixado, e se matou. Se me permite dizer caro leitor, o momento onde cada pequeno fragmento é somado também irá ocorrer na versão alterada da linha do tempo; será nesse momento onde cada ação de Naho e seus amigos, mesmo as ações que pareceram ser em vão, todas elas provavelmente serão justificadas, por um último momento, onde o peso dessas ações deve tirar da morte Kakeru.

Esse não foi o episódio mais simples e intuitivo do anime, foi um episódio cheio de diferentes cenários e linhas temporais, e em um corte para o futuro da linha de tempo original foi o responsável por nos explicar algo que eu já não tinha esperanças de ver sendo justificado: como as cartas chegaram no passado? Bom, o anime se pôs a explicar mesmo que um pouco desse mistério. A ideia surge de uma pequena discussão dos já não tão amigos, o grupo protagonista discute suas culpas e responsabilidades a caminho de suas homenagens finais a Kakeru, é quando o arrependimento pesa tanto que voltar no tempo começa a se tornar uma fuga para a realidade, uma fuga bem longe da realidade, mas que acaba ganhando cada vez mais atenção nas palavras de Hagita, que enche a todos de esperança falando sobre um possível buraco negro localizado na terra. Admitindo a excentricidade do plano, os personagens admitem a tentativa, de forma tão aleatória que o plano é formado, que nos deixa a mensagem de que provavelmente eles não têm a menor ideia de que a ideia boba deles de fato deu certo! E que de forma quase que inocente eles formularam uma forma de salvar eles mesmos em uma linha de tempo diferente; a incerteza certamente é triste, mas deverá ser o suficiente para limpar os corações deles, e permitir que eles esqueçam o passado e possam de uma vez por todas seguir em frente.

Já na linha de tempo alterada, o momento do tempo onde de fato a obra se passa, podemos ver o sacrifício de Naho em matar sua timidez, e se aproximar de Kakeru, que se afasta com força dela. É fácil saber que Kakeru está se esforçando para manter a distancia de Naho, o provável é que Kakeru se cansou de machucar a garota tantas vezes, mesmo que sem querer, e decidiu manter distância dela para evitar possíveis
brigas novas. Naho é bem direta em suas abordagens, e Kakeru é igualmente direto em ignorar todas as tentativas de Naho. Entre tentativas e falhas o tempo passa, e somos informados de que agora estamos já em fevereiro, bem próximos da data conclusiva de toda a trama. Ninguém sabe como ajudar, cada um dos amigos de Naho apenas desejam que tudo termine bem, eles mantém a distância com apenas expectativa afinal agora tudo está nas mãos de Naho. A protagonista se demonstra em desespero total, mas também demonstra no momento mais crucial sua verdadeira força, superando em muito a Naho do inicio do anime, onde a timidez não permitia que ela fosse além, Naho agora está bem mais segura de si mesma, e se esforça em um definitivo momento, onde promete que irá se declarar mais uma vez, no dia dos namorados, o dia em que tudo terminará!

Agora a expectativa fica toda em cima desse último momento, onde tudo pode acontecer, mas devo admitir que tudo parece caminhar para um final feliz! Tudo parece caminhar para a sobrevivência de Kakeru, afinal Naho está demonstrando força, a forma necessária para como imaginado nos artigos passados, superar o conflito final e salvar Kakeru, Naho enfim está pegando definitivamente sua vaga de protagonista e colocando seu protagonismo na mesa, agora ela resolverá tudo ou morrerá tentando!


Ficamos agora com a expectativa enorme do último e decisivo episódio de Orange, vamos esperar e torcer pelo melhor final possível! Bom pessoal, até o próximo e final episódio \o

Top Animes da Semana - 19/09/2016 (Semana 11)



Este quadro é postado toda segunda-feira, contendo o Top dos animes da semana.
Para participar bastar votar na votação que fica na coluna a direita do Blog, mas lembre-se que a pergunta é sobre cada episódio da semana em questão e não o anime como um todo! Já que talvez um anime ótimo possa ter tido um episódio mais parado e aquele que é só bom tenha tido uma reviravolta destruidora!




Lendo uma História: The King Human - Capítulo 5


Capitulo 5: Inferno


Local: 10º Andar, Inferno
Horário: 08:00 am

Num campo de flores surge uma luz branca que ilumina tudo ao redor, assim que se dissipa aparece Lucain segurando Onna em seus braços. Confuso com o local que está, ele duvida que esse é o lugar correto. Um campo de flores, tão colorido quanto um arco-iris. Um céu azul, cheio de nuvens e até mesmo um Sol. Terras vermelhas como sangue.

Lucain:
-Hã? Esse lugar não pode ser o Inferno. Acho que aquela velha nos mandou para o lugar errado, isso aqui está muito alegre e colorido para ser o Inferno.

Onna:
-Tenha mais respeito com Dadjina, pirralho. E sim, estamos no lugar correto. Foi nisso que o inferno se transformou nos últimos 300 anos, graças a aqueles desgraçados Cavaleiros. Espera, por que você está me carregando?

Lucain:
-Você não está bem. É claro que o herói tem que te ajudar.

Onna:
-ME SOLTA SEU MERDA. QUEM MANDOU ME CARREGAR? ACHA QUE SOU UM LIXO DE PRINCESINHA?

Lucain então a solta, fazendo ela cair no chão.
-VOCÊ QUER MORRER? PORQUE EU VOU TE MATAR, SEU MERDA.
Onna gritou enfurecida.
Ele  então começa a pisar nela, sorrindo como louco.
-O que você falou Onna? Não te escuto, você está muito abaixo de mim. HAHAHAHAHA.
Ao agarrar a perna de Lucain, ela enfurecida o arremessa para longe e então se levanta. Mal consegue ficar em pé, demonstrando que suas forças estão voltando lentamente. Finalmente em pé sem ajuda dele, mas continua com uma expressão fraca. Ao olhar para ele deitado no chão após ter sido arremessado, ela diz.

Onna:
-Seu pirralha maldito, acha que pode brincar comigo? ENTÃO VOU DEIXAR VOCÊ BRINCAR COM MEUS PUNHOS, SEU DESGRAÇADO.

Lucain aponta para cima. Mesmo parecendo que aquilo era alguma brincadeira dele, Onna olha e vê 2 anjos sobrevoando eles, seu sorriso se manifesta. Ela pula em direção a eles, surpreendendo e agarrando as asas do primeiro anjo em sua direção. Um anjo com belas asas brancas, um rosto lindo e limpo, cabelos castanhos, olhos verdes claro, vestindo uma bata branca. Ambos caiem em uma velocidade alta. Ao se aproximar do chão Onna usa o corpo do anjo como amortecedor, evitando danos em si mesma. Já ambos no chão, ela em cima do Anjo sem ter sofrido dano algum, já ele está inconsciente por causa da queda. Colocando sua mão sobre o peito do Anjo seu corpo desaparece e vira uma bola amarela. Onna consome a bola que some em sua boca. Ela se levanta, sua feição muda e um pouco de sua energia retorna. Lucain já em pé, apenas observa tudo, enquanto segura o outro anjo pela cabeça com sua mão. Um anjo loiro, olhos azuis, rosto lindo e limpo, vestindo uma bata branca igual ao outro, mas em um estado inconsciente.
-Quando foi que ele o pegou?
Pensou Onna sem acreditar em sua velocidade. Lucain com uma feição não muito alegre, joga o anjo em direção dela, caindo diante seus pés. Onna faz o mesmo procedimento anterior e consome outra bola amarela.

Lucain:
-Esses caras me tiram do sério, todos parecidos e bonitos... Mas você parece estar bem melhor agora. Deixa eu adivinhar, isso são as almas deles. Certo?

Onna:
-Sim. Comer elas recuperou uma quantidade boa dos meus poderes, já estou me sentindo bem melhor. Mas acho que você quer algumas explicações.

Lucain:
-De fato, há muitas coisas estranhas acontecendo aqui.

Onna:
-Bem, vamos por parte. Esse é o 10º piso do inferno, o motivo dele ter ficado desse jeito é pela morte do antigo Rei Demônio. Quando ele morreu, o tempo e espaço que separava a Terra do Inferno foi rompido, agora estamos conectados diretamente. Como pode ver está de dia, mas quando entramos pelo portal da Dadjina estava noite, isso é devido que a fenda do inferno está posicionada no Japão.

Lucain:
-A fenda que você diz, seria um espaço rompido na Terra que conecta o inferno? Mas se for isso, não era para os humanos terem encontrado já?

Onna:
-Sim. Por isso nós escolhemos dois dos mais fortes do inferno para proteger a fenda, assegurando que nenhum humano a encontre. Provavelmente você já deve ter ouvido falar deles, Leviatã e Satã. E antes que pergunte, Satã é apenas um subordinado e não o próprio Rei. Muitos humanos os confundem, pode ser visto isso em suas religiões.

Lucain:
-Interessante... isso explicaria muitas coisas. Mas e quanto aos anjos?

Onna:
-Sobre eles... é um assunto complicado. Com essa fenda aberta, os demônios começaram a fugir do inferno como loucos atrás de comida na Terra. Então o inferno começou a ter quedas gigantescas por causa dos Caçadores que estão matando todos . Para diminuir isso e amenizar tudo, Deus mandou seus anjos para cá. Como a fenda está aberta, fica fácil para eles invadirem e impedirem que demônios fujam.

Lucain:
-Se eles estão os ajudando, porque eliminar esses dois?

Onna:
-HÃ? O QUE VOCÊ ESTÁ INSINUANDO SEU PIRRALHO DE MERDA? SE EU QUISER VER FADINHAS BONITINHAS VOANDO POR AI, EU VOU PARA AS TERRAS MÁGICAS.

Lucain:
-Imaginei... ha ha.

Onna:
-Vamos para a cidade, em busca do portal.

Lucain:
-Espera. Cidade? Existe isso aqui?

Onna:
-É claro. Mais de 300 anos com essa fenda, aprendemos umas coisas ou outras com os humanos.

Após sua conversa longa, ambos se dirigem ao norte. Em busca da misteriosa cidade no inferno e do primeiro portal.

Capitulo 5: Fim
Página: 06
Autor: Devys


-----------------------------------------------------------------------

Caso gostem, comentem e divulguem para seus amigos!!
Abri uma página no Facebook Oficial para a história!! The King Human Página